Digite aqui o nome do livro para procurar

Livros que falam sobre Livros & Afins
| 25 de novembro de 2013 às 8:40 PM

Estande Infantil — 25/11/2013 — Conheça as novas indicações da coluna Livros que falam sobre Livros & Afins, criada há um ano pela Revista ANL. Os mais variados títulos que têm como tema o próprio livro, em suas várias vertentes. A seção, republicada pelo BLOG O Primeiro Capítulo & Outros Textos, já indicou uma gama de opções de leitura para aqueles aficionados por livros. São dicas de títulos que abrangem desde a literatura, como o Best Seller  “A menina que rouba livros” e o “Carta sobre o Comércio do Livro”, um memorial escrito em 1763...


Título: História das 
Livrarias Cariocas
Autor: Ubiratan Machado
Nº de páginas: 512
Preço Sugerido: R$ 135,00
Editora: Edusp

A História das Livrarias Cariocas abrange um período de mais de três séculos e meio, do início tímido do comércio de livros na cidade às modernas livrarias. Entre estes extremos, viveram e prosperaram algumas das mais famosas e importantes livrarias brasileiras - Paula Brito, Garnier,  Laemmert, Francisco Alves, Civilização Brasileira,  José Olympio, São José, e centenas de outras casas que, durante mais de cem anos, garantiram o Rio de Janeiro como o maior mercado livreiro e o principal polo cultural do país. Neste panorama, claro, um papel fundamental cabe aos livreiros, personagens de relevo nesta apaixonante história, escrita em estilo claro, com o rigor de uma obra de história e a leveza de uma reportagem. Uma história fascinante que é também uma espécie de síntese da vida intelectual, social e, por vezes, política do país.


“Fruto de 13 anos de pesquisa, a obra repassa em mais de 500 páginas a trajetória de 660 livrarias, de nomes gravados na história cultural do país — Paula Brito, Laemmert, Garnier, Francisco Alves, Kosmos, São José, José Olympio, Civilização Brasileira, Leonardo da Vinci — a casas de vida breve ou resistentes insuspeitos, como a Real Engenho, único sebo de Realengo, e a Livraria Che, há 20 anos um bastião do marxismo no Andaraí. Organizado cronologicamente, o estudo começa com estabelecimentos onde o livro era só mais um produto em meio à porcelana, chá, bilhetes de loteria e itens insólitos como ‘uma boa parelha de mulas’ ou ‘o que mais se precisar para celebrar missa’, e chega até 2010, discutindo o avanço das grandes redes, como Travessa, Saraiva e Cultura, a influência da internet e a criatividade de sebos como Berinjela e Baratos da Ribeiro.” Guilherme Freitas, caderno ‘Prosa&Verso’, O Globo.


Título: Bibioteca??? Uma biblioteca
 pode fazer milagres!
Autora: Lorenz Pauli
Tradução: José Feres Sabino
Ilustrações: Kathrin Schärer
Nº de páginas: 28
Preço Sugerido: R$ 26,00
Editora: Brinque-Book


Não demora muito e a raposa esquece o rato: ela quer mesmo aprender a ler. Descobre então onde o mundo é maior: entre as prateleiras de livros.  Do mesmo autor e da mesma ilustradora de Anália, Natália, Amália, esta divertida história que conta como funciona uma biblioteca e incentiva a leitura às crianças de forma lúdica.

...Na noite seguinte, a raposa voltou.
– Eu quero levar aquele livro de ontem. E você também, rato.
Assim você pode ler histórias para mim sempre... 

É que eu... eu não
sei ler.
O rato balançou a cabeça.
– Estou sem tempo. Descobri um livro de mágica. Agora estou
aprendendo a fazer mágica! Mas lá no canto estão os CDs. Talvez
lá você encontre o áudio do livro...

A obra infantil mostra que a amizade pode surgir dos momentos mais improváveis e que a leitura une os diferentes. O pequeno rato é o alvo da raposa. Ele corre o mais rápido que pode e passa por lugares apertados na tentativa de fugir, mas a raposa continua a sua caça. O rato descobre sua salvação em uma biblioteca, repleta de livros com histórias e novidades, onde apresenta um mundo muito maior à raposa. Ela nunca tinha ouvido falar daquilo: “bibioteca???”. E logo esquece o rato para se aventurar num novo desafio: aprender a ler. Esta simpática história permite explorar temas como aventura, incentivo à leitura, biblioteca, aprendizado, amizade. 

O livro Reinações de José Mindlin, escrito por ele mesmo, em 2008 faz um delicado passeio por suas lembranças de menino na cidade de São Paulo, em uma época em que o ensino do latim era obrigatório na escola; o recreio era separado para meninos e meninas; e os garotos usavam calças curtas até a adolescência.  Navios e carros de boi eram meios de transporte comuns. Mas, apesar dessas diferenças, a disposição para aprontar era  a mesma das crianças de hoje...


Título: Reinações de José Mindlin,
por ele mesmo
Autor: José Mindlin
Ilustrações: Luise Weiss
Nº de páginas: 48
Preço Sugerido: R$ 32,90
Editora: Ática

Como um avô que conta uma história para o seu neto, Mindlin aborda com ternura assuntos sérios que marcaram sua infância, como a Primeira Guerra Mundial, iniciada no ano em que ele nasceu, 1914; e a Revolução de 1924, em São Paulo. Em suas lembranças, aparecem também personagens marcantes da época, como a bailarina russa Anna Pavlova e o presidente brasileiro Washington Luís. Ao mesmo tempo em que são datados, os episódios ressaltam características infantis atemporais, construindo uma ponte entre a infância de hoje e há de nove décadas.

José Ephim Mindlin nasceu em setembro de 1914, foi advogado, empresário e bibliófilo brasileiro. Após sua aposentadoria, dedicou-se a colecionar livros raros. Em junho de 2006, Mindlin foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras, onde passou a ocupar a cadeira número 29. Mindlin faleceu em fevereiro de 2010.












 

Copyright © 2010 O Primeiro Capítulo & Outros Textos... - Gustavo A. B. | Modified version of Picture Line Design by Dzignine
Direitos Reservados - capitulo@mgacomunica.com.br