Digite aqui o nome do livro para procurar

Uma Porta para o Quarto escuro - Trecho do Livro
| 26 de setembro de 2012 às 9:30 AM

Sinopse: Reflexões sobre o cotidiano e a condição humana marcam com sutileza memórias reunidas em Uma Porta Para Um Quarto Escuro. O Escritor faz análise particular do cotidiano por meio de 30 crônicas que transitam entre a leveza e a angústia típicas das reflexões humanas.

Ao lançar-se no universo literário como autor, o músico e editor Antonio Cestaro deixa emergir a sensibilidade de diversas formas artísticas já visitadas por ele, pautando-se em temas que anunciam a certeza de que a vida, para o artista, é sempre um problema a ser analisado. Com introdução de Márcia Lígia Guidin, doutora em letras pela Universidade de São Paulo, a obra reúne 30 textos breves, de linguagem sedutora, informal e despretensiosa.

O texto assemelha-se a uma conversa amigável e descontraída sobre experiências corriqueiras que, através de crônicas, evidenciam um escritor desprovido de pudor ou vaidade. Sutilmente, a voz narrativa introduz elementos que proporcionam o enredamento entre persona literária e a figura do escritor, trazendo à tona reflexões sobre a passagem do tempo, a vida e a morte.

São textos escritos em períodos e situações diversas, quando ainda não havia o anseio de transformá-los em livro. Trata-se de sensações e experiências acumuladas na memória e extravasadas por palavras que, conforme o autor, muitas vezes são insuficientes para definir certas emoções. “São, portanto, antes de serem livro, despojos das limpezas periódicas no quarto escuro da minha história”.

O livro destaca a literatura como um dos assuntos centrais. Na crônica-título, o fazer artístico é colocado em pauta e o leitor é levado a entender a tradição literária como uma chave para o quarto escuro da alma. As ilustrações de Amanda Rodrigues Cestaro são reflexo de diversas influências artísticas, que lhe chegaram precocemente pelo mangá e pelo contato frequente com o trabalho de diversos ilustradores de literatura infantil e juvenil. “São traços leves, que tendem a acompanhar a sutileza do próprio texto.” A parceria entre pai e filha sincroniza emoções e vivências, algumas em comum, através da arte de cada um. Os recursos gráficos utilizados – como o baixo-relevo e o verniz que “materializam” a porta do título na própria capa – permitem ainda ao leitor a experiência “palpável” de mergulhar na jornada proposta pelo autor.

Antônio Cestaro nasceu em 1965, é músico e empresário do setor editorial. Uma porta para um quarto escuro é seu primeiro livro publicado. Amanda Rodrigues Cestaro nasceu em 1994 e estuda design na ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing. Este é seu primeiro trabalho, ainda experimental, como ilustradora.


Título: Uma Porta para o Quarto escuro
Autor: Antonio Cestaro
Editora: Tordesilhas




 

Copyright © 2010 O Primeiro Capítulo & Outros Textos... - Gustavo A. B. | Modified version of Picture Line Design by Dzignine
Direitos Reservados - capitulo@mgacomunica.com.br