Digite aqui o nome do livro para procurar

Editoras e Lançamentos - Minha Religião
| 28 de fevereiro de 2012 às 10:59 AM

O autor de Guerra e paz, Liev Tolstói, apresenta em Minha religião (selo A Girafa, Editora Arte Paubrasil) sua frustração e perplexidade após ter descoberto o que considera o real significado da moral cristã. Denuncia a hipocrisia e as contradições de uma sociedade cujas ações são baseadas num conjunto de formalidades e cerimônias.

Argumentando de um modo lúcido e coerente, Tolstói considera uma anomalia os ditos cristãos aprovarem com naturalidade a fome de morte, a guerra, a escravidão, a prisão, o exercício abusivo do poder, entre outros. Seguem o que o autor chama de doutrina do mundo, em oposição à doutrina deixada por Jesus que é a força motriz mais imperativa do universo.

Apesar de ter sido escrita no século XIX, Minha religião permanece atual ao retratar em algumas de suas passagens uma sociedade hostil, corrupta, violenta e materialista, em que pessoas sacrificam suas famílias e qualidade de vida por objetivos fúteis, vivendo desnorteadas, sem referências para realizar seus atos. E o pior: não assumem responsabilidade por toda essa situação, jogando a culpa nos outros ou nas instituições.

Em Tolstói, a doutrina de Jesus é luz na escuridão. Com seu talento de escritor, esmiúça com precisão, detalhamento e até poesia, os mandamentos de Cristo, destacando seu nexo e simplicidade: “não ficar com raiva; não cometer adultério; não fazer juramentos; não resistir ao mal; não fazer guerra”. E faz isso em nome da paz, da liberdade e da felicidade que estão mais próximas do que imaginamos e as quais destruímos com nossos atos vis.

Conheça Tolstói: O conde Liev Nikolaevich Tolstói nasceu na propriedade de seu pai, na província russa de Tula, no ano de 1828. Recebeu uma boa educação em casa e estudou línguas orientais na Universidade de Kazan. Passou algum tempo no exército, no qual entrou como oficial de artilharia aos 23 anos de idade, servindo posteriormente no gabinete do Príncipe Gortschakof. Depois, alternou entre S. Petersburgo e Moscou, levando a vida de um barbarismo super-refinado e de uma luxúria desenfreada, características da aristocracia russa. Viu a vida no campo e na cidade, no interior e na corte. Esteve entre os defensores de Sebastopol na Guerra da Crimeia, e usou as impressões que acumulou nessa época como material para uma série de Esboços de guerra, que chamaram a atenção nas páginas da revista em que foram publicados pela primeira vez; e um pouco mais tarde, quando foram editados em forma de livro, seu autor, então com 28 anos de idade, adquiriu imediatamente grande popularidade. A popularidade se transformou em fama com a publicação, também em 1856, de Infância e juventude, igualmente notável por suas revelações singelas sobre a gênese e o crescimento das ideias e emoções na mente dos jovens, por seus quadros idílicos da vida doméstica e por suas encantadoras descrições da natureza. Esta obra foi seguida por Os cossacos, um empolgante romance das estepes, vigorosamente realístico nos detalhes e, como todas as obras de Tolstói, poético em concepção, inspirado, com grande intensidade dramática. Em 1869 publicou Guerra e paz, um romance histórico em diversos volumes, que trata da invasão de Napoleão de 1812 e dos eventos que se seguiram imediatamente à retirada de Moscou.

Ficha Técnica
Título: Minha Religião
Autor: Liev Nikolaevich Tolstói
Editora: Girafa
255 páginas
ISBN: 9788563610096

 

Copyright © 2010 O Primeiro Capítulo & Outros Textos... - Gustavo A. B. | Modified version of Picture Line Design by Dzignine
Direitos Reservados - capitulo@mgacomunica.com.br