Digite aqui o nome do livro para procurar

25 de novembro de 2013

O PAPA FRANCISCO: Quem é, o que pensa e o que o espera
| 25 de novembro de 2013 às 9:53 PM

“Habemus Papam”, e o inconcebível tornou-se realidade: uma pessoa normal é Papa. É com esta frase que Stefan von Kempis — redator na Rádio Vaticano e da revista Gemeinsam Glauben — abre o prefácio do livro O Papa Francisco - Quem é, o que pensa e o que o espera, que chega ao Brasil ainda neste mês de novembro, coedição entre a brasileira Edições DLL e a portuguesa Lucerna. Um livro de fotorreportagem sobre a eleição do Papa Francisco, uma lembrança viva do momento que vivemos na história da Igreja Católica.

Para Stefan, a biografia de Jorge Mario Bergoglio, o novo Papa Francisco, apresenta-se como, por acaso, seria a de qualquer um de nós, ela não é perfeita e também apresenta desvios. “Ele é um Papa que, em tempos, teve uma namorada e que, no seu tempo livre, dançava o tango. Ele sabe o que é ter um passado de migração e o que significa trabalhar numa fábrica como empregado de limpeza. É um Papa cuja resistência a um regime ditatorial não foi brilhante, mas que, na clandestinidade, fez o que pôde para ajudar as vítimas. Um Papa que, depois de ter ocupado um cargo importante como o de provincial dos Jesuítas, soube voltar, sem queixumes, para um segundo plano. Que sabe andar de metrô, lavar a sua roupa, fazer a sua cama, cozinhar a sua comida ou até, por vezes, servir um café a quem o visita, e isso une-o a milhões de pessoas normais”, descreve.

“A sua vida lembra-me um poema de Kurt Marti, que reza assim: ‘faria bem a alguns / por uma vez também poderem dizer: / não, ele não era capaz / e, com frequência, mudava de posição / não, ele não era aplicado / trabalhando apenas / quando outra atitude não era possível […] sorvia conhaque em cafés de rua / meditava sobre a beleza das mulheres / ou as pombas no cimo da torre […]’. As pessoas normais têm hoje motivos para ficarem verdadeiramente espantadas: nós somos Papa!”, complementa.

O autor acompanhou pessoalmente os dias emocionantes decorridos entre o anúncio da renúncia de Bento XVI e os primeiros momentos do novo pontificado em Roma. Stefan descreve, com conhecimento de causa, o caminho que percorreu Jorge Bergoglio, o “cardeal argentino dos pobres”, até à catedral do bispo de Roma. E revela uma imagem multifacetada da personalidade do novo Papa, bem como o seu novo estilo no Vaticano, sem deixar de apontar alguns dos desafios que se colocarão durante seu pontificado. 

O livro, segundo o próprio Stefan, tem como claro objetivo permitir aos leitores que conheçam, que acompanhem parte de um novo tempo que já acontece no Vaticano e na Igreja Católica em todo o mundo. A obra, acompanhada de belíssimas imagens, tem lançamento simultâneo em Portugal e no Brasil. 

Sumário
  Prefácio – Nós somos Papa 
  Fumo branco em Roma — O Papa Francisco perante um mundo pasmado 
  Um Papa retira-se — A situação após a renúncia de Bento XVI ao seu ministério 
  O caminho até à eleição — As questões do período de sede vacante e o conclave 
  O bispo vindo do fim do mundo — O novo Papa é um jesuíta da Argentina 
  Os primeiros passos de um pontificado — Um novo estilo no Vaticano 
  Inúmeros domínios aguardam a intervenção do Papa — Os grandes desafios que se colocam ao novo Pontífice 
  Epílogo – Demasiado para uma só pessoa?
  O ministério petrino em mudança 
  Biografia do Papa Francisco 

Ficha Técnica 
Título: O Papa Francisco - Quem é, o que pensa e o que o espera
Autor: Stefan von Kempis, redator na Rádio Vaticano e da Revista Gemeinsam Glauben, estudou História e Teologia em Bona, Friburgo e Paris, e Ciências Islâmicas em Roma e no Cairo. Escreveu vários livros sobre o Papa Bento XVI.
Tradução: Sofia Favila-Vieira Dom Hugo Cavalcanti
                 Com depoimentos do teólogo Leonardo Boff e Dom Cláudio Humes.
Coedição brasileira: Edições DLL (Brasil) e Lucerna (Portugal)
Preço sugerido: R$ 84,00

Leia mais...

Livros que falam sobre Livros & Afins
| às 8:40 PM

Estande Infantil — 25/11/2013 — Conheça as novas indicações da coluna Livros que falam sobre Livros & Afins, criada há um ano pela Revista ANL. Os mais variados títulos que têm como tema o próprio livro, em suas várias vertentes. A seção, republicada pelo BLOG O Primeiro Capítulo & Outros Textos, já indicou uma gama de opções de leitura para aqueles aficionados por livros. São dicas de títulos que abrangem desde a literatura, como o Best Seller  “A menina que rouba livros” e o “Carta sobre o Comércio do Livro”, um memorial escrito em 1763...


Título: História das 
Livrarias Cariocas
Autor: Ubiratan Machado
Nº de páginas: 512
Preço Sugerido: R$ 135,00
Editora: Edusp

A História das Livrarias Cariocas abrange um período de mais de três séculos e meio, do início tímido do comércio de livros na cidade às modernas livrarias. Entre estes extremos, viveram e prosperaram algumas das mais famosas e importantes livrarias brasileiras - Paula Brito, Garnier,  Laemmert, Francisco Alves, Civilização Brasileira,  José Olympio, São José, e centenas de outras casas que, durante mais de cem anos, garantiram o Rio de Janeiro como o maior mercado livreiro e o principal polo cultural do país. Neste panorama, claro, um papel fundamental cabe aos livreiros, personagens de relevo nesta apaixonante história, escrita em estilo claro, com o rigor de uma obra de história e a leveza de uma reportagem. Uma história fascinante que é também uma espécie de síntese da vida intelectual, social e, por vezes, política do país.


“Fruto de 13 anos de pesquisa, a obra repassa em mais de 500 páginas a trajetória de 660 livrarias, de nomes gravados na história cultural do país — Paula Brito, Laemmert, Garnier, Francisco Alves, Kosmos, São José, José Olympio, Civilização Brasileira, Leonardo da Vinci — a casas de vida breve ou resistentes insuspeitos, como a Real Engenho, único sebo de Realengo, e a Livraria Che, há 20 anos um bastião do marxismo no Andaraí. Organizado cronologicamente, o estudo começa com estabelecimentos onde o livro era só mais um produto em meio à porcelana, chá, bilhetes de loteria e itens insólitos como ‘uma boa parelha de mulas’ ou ‘o que mais se precisar para celebrar missa’, e chega até 2010, discutindo o avanço das grandes redes, como Travessa, Saraiva e Cultura, a influência da internet e a criatividade de sebos como Berinjela e Baratos da Ribeiro.” Guilherme Freitas, caderno ‘Prosa&Verso’, O Globo.


Título: Bibioteca??? Uma biblioteca
 pode fazer milagres!
Autora: Lorenz Pauli
Tradução: José Feres Sabino
Ilustrações: Kathrin Schärer
Nº de páginas: 28
Preço Sugerido: R$ 26,00
Editora: Brinque-Book


Não demora muito e a raposa esquece o rato: ela quer mesmo aprender a ler. Descobre então onde o mundo é maior: entre as prateleiras de livros.  Do mesmo autor e da mesma ilustradora de Anália, Natália, Amália, esta divertida história que conta como funciona uma biblioteca e incentiva a leitura às crianças de forma lúdica.

...Na noite seguinte, a raposa voltou.
– Eu quero levar aquele livro de ontem. E você também, rato.
Assim você pode ler histórias para mim sempre... 

É que eu... eu não
sei ler.
O rato balançou a cabeça.
– Estou sem tempo. Descobri um livro de mágica. Agora estou
aprendendo a fazer mágica! Mas lá no canto estão os CDs. Talvez
lá você encontre o áudio do livro...

A obra infantil mostra que a amizade pode surgir dos momentos mais improváveis e que a leitura une os diferentes. O pequeno rato é o alvo da raposa. Ele corre o mais rápido que pode e passa por lugares apertados na tentativa de fugir, mas a raposa continua a sua caça. O rato descobre sua salvação em uma biblioteca, repleta de livros com histórias e novidades, onde apresenta um mundo muito maior à raposa. Ela nunca tinha ouvido falar daquilo: “bibioteca???”. E logo esquece o rato para se aventurar num novo desafio: aprender a ler. Esta simpática história permite explorar temas como aventura, incentivo à leitura, biblioteca, aprendizado, amizade. 

O livro Reinações de José Mindlin, escrito por ele mesmo, em 2008 faz um delicado passeio por suas lembranças de menino na cidade de São Paulo, em uma época em que o ensino do latim era obrigatório na escola; o recreio era separado para meninos e meninas; e os garotos usavam calças curtas até a adolescência.  Navios e carros de boi eram meios de transporte comuns. Mas, apesar dessas diferenças, a disposição para aprontar era  a mesma das crianças de hoje...


Título: Reinações de José Mindlin,
por ele mesmo
Autor: José Mindlin
Ilustrações: Luise Weiss
Nº de páginas: 48
Preço Sugerido: R$ 32,90
Editora: Ática

Como um avô que conta uma história para o seu neto, Mindlin aborda com ternura assuntos sérios que marcaram sua infância, como a Primeira Guerra Mundial, iniciada no ano em que ele nasceu, 1914; e a Revolução de 1924, em São Paulo. Em suas lembranças, aparecem também personagens marcantes da época, como a bailarina russa Anna Pavlova e o presidente brasileiro Washington Luís. Ao mesmo tempo em que são datados, os episódios ressaltam características infantis atemporais, construindo uma ponte entre a infância de hoje e há de nove décadas.

José Ephim Mindlin nasceu em setembro de 1914, foi advogado, empresário e bibliófilo brasileiro. Após sua aposentadoria, dedicou-se a colecionar livros raros. Em junho de 2006, Mindlin foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras, onde passou a ocupar a cadeira número 29. Mindlin faleceu em fevereiro de 2010.












Leia mais...

O Meu Amigo Jorge – Histórias da Vida do Papa Francisco
| às 8:10 PM

“[…] Jorge em certas ocasiões sabe voltar a ser um pouco criança. Talvez seja por isso que ele sabe falar tão bem com as crianças como tu sobre como é grande o amor de Deus […].” Ao longo dos vários capítulos, conta-se a história da vida de Jorge Mario Bergoglio, até a sua eleição como Papa.

Neste Livro de Jeanne Perego, ricamente ilustrado por Giovanni Manna, a história do Papa Francisco é narrada carinhosamente por localidades que ganham vida própria e nos contam como ele nasceu e cresceu.  O Meu Amigo Jorge – Histórias da Vida do Papa Francisco será um lançamento simultâneo na Alemanha, Brasil, Croácia, Eslovênia, Itália, México, Noruega, Portugal, como edição especial para Região da Sardenha, num total de cerca de 50 mil exemplares, no dia 20 de novembro. No Brasil, a obra é uma coedição entre a brasileira Edições DLL e a portuguesa Lucerna.

A história, que tem início em 1929, passa pelo Farol do Yacht Cub Argentino de Buenos Aires, entrada dos imigrantes naquele país. Foi nesse ano, mais precisamente em 15 de fevereiro, que os avós e o pai de Jorge Mario Bergoglio, nome de batismo do Papa Francisco, chegam à Argentina.

Na segunda narração, nos fala a Rua Membrillar, no Bairro Flores de Buenos Aires, onde em 17 de dezembro de 1936 nascia o pequeno Jorginho, primogênito de Mário e Regina. Foi nesse bairro que ele cresceu com os irmãos e amigos. A história ainda passa pela Pracinha Herminia Brumana; pela cúpula da basílica de São José das Flores, quando em 21 de setembro de 1953 Jorge descobria que caminho seguiria a partir daí; e pela Avenida Rivadavia, que nos conta sua passagem pelo seminário de Villa Devoto. Em 13 de dezembro de 1969, é ordenado sacerdote e inicia sua peregrinação. A paixão pelos estudos o leva a ingressar na Ordem dos Jesuítas.

A humildade, característica principal de sua jornada, é narrada pela estação do metrô na Praça de Maio. “Andava sempre vestido da mesma maneira: calças e casaco de cor preta, camisa escura com colarinho branco e um par de sapatos quase rotos, devido aos quilômetros percorridos. Sempre vi Jorge assim. E vi-o muitas vezes, embora, com o passar dos anos, se tenha tornado uma pessoa cada vez mais importante aqui em Buenos Aires. Ele, que poderia dar-se ao luxo de viajar de automóvel, até mesmo numa elegante limusine com motorista, não o fez... Para ir aonde queria, sempre usou apenas o trem, o ônibus e o metrô...” 

Em uma deliciosa narração — que ainda é contada por outras localidades —,  o livro de Jeanne Perego nos leva até o dia em que é anunciado Papa. Mais do que uma alternativa para se presentear neste Natal, esta obra é uma excelente opção para que a família se reúna e contem esta história a seus pequenos. Uma contação de histórias que jamais será esquecida. Uma lição de vida baseada na humildade de um homem que conquistou o mundo.

Ficha Técnica
Título: O Meu Amigo Jorge
Autora: Jeanne Perego
Ilustrações: Giovanni Manna
Adaptação para o português no Brasil: Dom Hugo Cavalcanti
Coedição: Edições DLL (Brasil) e Lucerna (Portugal)
Preço sugerido: R$44,80
Apresentação em capa dura

Leia mais...

29 de outubro de 2013

Livros que falam sobre Livros & Afins
| 29 de outubro de 2013 às 6:23 PM


Conheça as novas indicações da coluna Livros que falam sobre Livros & Afins, criada há um ano pela Revista ANL. Os mais variados títulos que têm como tema o próprio livro, em suas várias vertentes. A seção, republicada pelo BLOG O Primeiro Capítulo & Outros Textos, já indicou uma gama de opções de leitura para aqueles aficionados por livros. São dicas de títulos que abrangem desde a literatura, como o Best Seller  “A menina que rouba livros” e o “Carta sobre o Comércio do Livro”, um memorial escrito em 1763...




Título: Livro uma história viva
Autor: Martyn Lyons
Nº de páginas: 224
Preço Sugerido: R$ 64,90
Editora: Senac São Paulo
Há 2.500 anos, livros têm sido usados para legislar, registrar, idolatrar, educar e divertir. Esta belíssima história ilustrada explora uma das tecnologias mais versáteis já inventadas. “O livro provou ser uma das tecnologias mais úteis, versáteis e duradouras da história. Sua portabilidade, facilidade de referência e capacidade de concentrar uma grande quantidade de dados o tornaram indispensável. Hoje é difícil imaginar como alguns dos momentos decisivos da história ocidental poderiam ter ocorrido sem ele. O Renascimento, a Reforma, a Revolução Científica e a era do Iluminismo valeram-se todos da palavra impressa para sua difusão e influência permanentes. Durante dois milênios e meio, a humanidade usou o livro, na sua forma manuscrita ou impressa, para registrar, administrar, venerar e educar”, descreve o autor.

Livro: uma história viva apresenta a evolução e a influência dos livros em todo o mundo, desde as tabuletas cuneiformes dos sumérios, passando pelo desenvolvimento do tipo portátil, até a emergência da revolução moderna da informação. Entre as imagens, o leitor encontrará códices maias, papiros egípcios, iluminuras de manuscritos medievais, clichês das primeiras impressões de Gutenberg e Aldo Manúcio, atlas da época das grandes navegações e explorações, cartilhas e livros infantis, romances de preços populares, mangás japoneses e obras de ficção de Dom Quixote a Nível 26, o primeiro romance digital do mundo.

Um banquete para os apaixonados por livros, assim como uma inspiração para aqueles empolgados com as novas tecnologias eletrônicas, este livro celebra a eternidade e a magia dos livros. Com 220 ilustrações coloridas.


Título:  O livro, a leitura e as 
pessoas com deficiência visual
Autor: Edson Luiz Defendi
Nº de páginas: 56
Preço Sugerido: R$ 20,00
Editora: Fundação Dorina 
Nowill para cegos

Como lê a pessoa com deficiência visual? Que recursos utiliza? Quais são os formatos de livros disponíveis a essas pessoas? A intenção nessa obra é oferecer importantes informações sobre o acesso à leitura da pessoa com deficiência visual; um guia de orientação que auxilie a comunidade e os profissionais da área sobre a importância que essa questão representa.

O livro, a leitura e as pessoas com deficiência visual faz parte da Série Dorina Nowill, que tem como objetivo orientar sobre os aspectos relacionados à deficiência visual, como atendimento educacional, necessidades específicas, recursos técnicos, relacionamento com a família e com a escola, entre outros. 
Entre os capítulos da obra destacam-se: O leitor com deficiência visual; A importância da leitura para a pessoa com deficiência visual: desfazendo alguns mitos; O espaço de leitura acessível e as pessoas com deficiência visual; Incentivando e intermediando a leitura para todos: dicas e sugestões de atividades, entre outros temas de igual importância.


Título: Retratos da Leitura no Brasil 3
Organizadora: Zoara Failla
Nº de páginas: 344
Preço Sugerido: R$ 30,00
Editora: Instituto Pró-Livro e
 Imprensa Oficial
A obra traz o resultado da última pesquisa sobre o perfil leitor do brasileiro, com análises de especialistas ligados à educação e cultura, que escreveram artigos analíticos sobre os principais resultados do estudo.

O objetivo dessa pesquisa é traçar o perfil do leitor brasileiro, conhecer os hábitos da população e, dessa forma, desenvolver políticas públicas e sociais para o fomento à leitura. Saber como o livro é visto pelas pessoas é uma das ferramentas para aumentar os índices de leitura atuais no Brasil. “Um dado a ser comemorado é o aumento da presença do professor como o principal influenciador na leitura, pois mostra que eles estão cada vez mais assumindo o papel de agentes fomentadores da leitura”, afirma Karine Pansa, presidente do Instituto Pró-Livro. “O Instituto empreenderá todos os esforços para promover as próximas edições e garantir sua periodicidade para a construção de séries históricas e estudos de tendências. Tem como projeto também aprofundar estudos sobre o comportamento leitor do brasileiro. Espero, como presidente do IPL, que a Retratos da Leitura possa contribuir, efetivamente, para identificarmos os caminhos para a construção de um país de leitores”, completa Karine Pansa.



Leia mais...

11 de setembro de 2013

A fome em um mundo de abundância
| 11 de setembro de 2013 às 11:10 AM

O livro Destruição em Massa – geopolítica da fome, de Jean Ziegler, qanha sua tradução para o português pela Cortez Editora e chega às livrarias brasileiras no próximo mês de maio de 2013, com tradução e prefácio de José Paulo Netto. A capa da edição brasileira traz tela de Cândido Portinari. “O livro que o leitor terá em mãos, embasado diretamente na experiência dessa década de ação combativa, é o fruto mais recente da inesgotável capacidade de trabalho e de luta de Ziegler. Resgatando – e sobretudo reivindicando – a herança do inesquecível mestre (outro grande intelectual público internacional) que foi Josué de Castro, Ziegler opera uma rigorosa desmistificação das várias formulações ideológicas contemporâneas (neomalthusianas ou não) que naturalizam o fenômeno da fome, situa-o como o ominoso e criminoso escândalo do tempo presente, aponta os seus verdadeiros responsáveis e desmascara os seus falsos e mentirosos argumentos. Ao mesmo tempo, não se limita à denúncia necessária, mas sugere as vias de solução, indicando os sujeitos sociais que podem implementá-la”,  descreve José Paulo Netto.

Este livro nos dá o retrato, por inteiro, de Jean Ziegler: 
o retrato de um humanista contemporâneo.”

O livro entrelaça a seriedade do sociólogo, a rigorosidade do pesquisador, a paixão do ativista social e o amor – a palavra, tão desgastada, é mesmo esta – pela humanidade, deslumbrado amor pela genericidade humana. Amor que necessariamente implica o ódio – não pessoal ou singular, mas político-social – a tudo e a todos que impedem o livre e pleno desenvolvimento humano dos condenados da Terra. “Ninguém sairá da leitura deste livro como o abriu: estas páginas exsudam uma extraordinária generosidade, tão magnífica  quanto a que encontramos no mais nobre humanismo que tomou corpo na cultura ocidental com o Renascimento. E, como a de todo alto humanismo, esta generosidade tem traços ingênuos (veja-se, como exemplo, o potencial que Ziegler localiza nos instrumentos da democracia política). Contudo, quem encontrar algo de ilusório nessa ingenuidade, haverá de conceder que se trata de ilusões heroicas, próprias àquele princípio da esperança teorizado por Bloch (não por acaso, aliás, retomado por Ziegler)” descreve  José Paulo Netto.

A edição brasileira traz a tela “Criança Morta”, de Cândido Portinari. A ideia surgiu internamente na Editora. O arte-finalista Ricardo Andrade, após a leitura do original, propôs a utilização de uma das telas de Cândido Portinari – entendendo que somente a arte do grande pintor brasileiro poderia expressar a força da análise de Ziegler sobre as indignas condições societárias que vêm sendo impostas pelo capitalismo a milhões de seres humanos em todo o mundo. “Aceita a certeira sugestão, o desafio era conseguir a liberação dos direitos de uso da tela “Criança Morta”, ao que solicitamos a intervenção de João Pedro Stedile, Coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, junto ao filho do artista, João Cândido Portinari, que cedeu os direitos com extrema generosidade”, nos conta Elisabete Borgianni, Assessora Editorial da Cortez Editora/Área de Serviço Social.

No final da obra, é reproduzida a significativa troca de mensagens entre esses marcantes personagens que fazem a história do Brasil de hoje, conectando-a com a luta pretérita do próprio Portinari e de Josué de Castro. “Fica assim o registro do diálogo histórico entre pessoas que, embora distantes umas das outras, conseguem unir o passado e o presente, militando juntas por um futuro no qual a desigualdade e a injustiça provocadas pelo capital venham a ser apenas marcas da pré-história da humanidade”,  finaliza Borgianni. 

Sobre o autor: O sociólogo Jean Ziegler (1934) lecionou na Universidade de Genebra e na Sorbonne e foi membro da bancada social-democrata no parlamento da Suíça. Autor de larga bibliografia, traduzida em vários idiomas, foi Relator Especial da ONU sobre o direito à alimentação (2000-2008) e membro do seu Comitê Consultivo do Conselho de Direitos Humanos (2008-2012). 

Em 2002, ao encerrar o prefácio de outro livro de Jean Ziegler, A fome no mundo explicada a meu filho, Anna Maria de Castro escrevia: “Comemoro a edição deste livro de Ziegler porque percebo que ainda há inconformados e indignados como Josué de Castro, que sonham com um mundo sem fome e com igual oportunidade para todos. Passados alguns anos, volto a constatar que a indignação e o inconformismo continuam presentes na obra científica deste incansável e competente pensador contemporâneo. Entretanto, agora verifico que o trabalho de Ziegler se apresenta com novos componentes que só engrandecem sua criação. Mais preciso, apurou suas pesquisas e burilou seu estilo literário – assim, mesmo tratando de assuntos áridos como fome e injustiça social, a leitura flui com facilidade e a compreensão é imediata. Após publicar, em 2005, L’Empire de la Honte e, em 2008, La Haine de l’Occidente (Ódio ao Ocidente, lançado pela Cortez Editora em 2011), nos brinda agora com seu mais novo livro, Destruction Massive. Trata-se de leitura obrigatória pela atualidade dos temas abordados em seus capítulos, tais como: Geografia da Fome; As Crises Prolongadas; Josué de Castro – Primeira Época; Os Cruzados do Neoliberalismo; Os Cavaleiros do Apocalipse; A Esperança, entre outros igualmente atraentes e desafiantes. Os admiradores de Josué de Castro poderão, ao longo da leitura, recordar as abordagens contidas na Geografia da Fome e na Geopolítica da Fome, agora atualizadas pelo talento de Ziegler. Para os que desconhecem as referidas obras, é momento especial para com elas tomar contato. Os jovens, em quem depositamos nossas melhores esperanças, não devem perder a oportunidade de ler e poder refletir sobre os desafios que devemos enfrentar para diminuir as injustiças sociais ainda presentes em nossos tempos.” 

Ficha Técnica: Livro: Destruição em massa  - geopolítica da fome; Autor: Jean Ziegler; Tradutor: José Paulo Netto; Nº de págs. 336; Preço: R$

Leia mais...

12 de dezembro de 2012

A batalha pela alma dos Beatles - Trecho do Livro
| 12 de dezembro de 2012 às 8:10 AM

Sinopse: O livro conta a história da separação do quarteto de Liverpool e os dramas humanos do império criativo e financeiro que sobreviveu ao fim da banda. A música e o carisma dos Beatles embalaram os anos 60 e os ideais de liberdade, amor e união que marcaram o período. O quarteto de Liverpool conquistou legiões de fãs em todo o mundo e uma enorme popularidade. Quando Paul McCartney anunciou em 1970 que não planejava mais trabalhar com os Beatles, a notícia do encerramento da carreira do grupo foi recebida como um sinal do fim de uma era de otimismo sem precedentes na história da cultura popular. As músicas e o mito dos Beatles sobreviveram à separação da banda, assim como a discussão sobre as razões que levaram a este desfecho. Quarenta anos depois, Peter Doggett, jornalista, escritor e fã dos Beatles, conta a história no livro “A Batalha pela Alma dos Beatles”, que está sendo lançado no Brasil pela Editora Nossa Cultura.

“A Batalha pela Alma dos Beatles” percorre a história pessoal e corporativa dos Beatles, desde o seu auge em 1967, passando pelo implacável declínio dos meses finais, até os infindáveis desdobramentos posteriores. Por quase quatro décadas, os quatro integrantes, suas famílias e parceiros de negócios foram forçados a viver em meio às reverberações daquele sucesso incrível.

“As estranhas consequências desse destino – estar divididos mas ainda combinados, separados e no entanto juntos – são o assunto deste livro”, explica o autor, em sua introdução. “Sobreviver e, às vezes, prosperar no olho de um furacão jurídico, financeiro e emocional talvez esteja entre suas maiores e menos valorizadas façanhas. Passando por tudo, juntos e isolados, em confronto e em harmonia, os Beatles de algum modo conseguiram criar e preservar uma música tão duradoura quanto seu mito, condensando perfeitamente seu próprio tempo e enriquecendo todos os tempos a seguir”, afirma Doggett.

A obra revela e documenta as rivalidades pessoais e profissionais que dominaram as vidas dos Beatles desde 1969: as shakespearianas batalhas das famílias de Lennon e McCartney, os conflitos existenciais de George Harrison, dividido entre espiritualidade e fama, os esforços de Richard Starkey (Ringo Starr) contra o alcoolismo, as relações mutáveis entre os quatro, ao lutarem para afirmar suas identidades fora dos Beatles, e a transformação da empresa multimidiática, a Apple Corps, criada para salvaguardar seus interesses, mas que acabou por controlar suas vidas.

Ao escrever o livro, Doggett diz ter preferido confiar nos relatos da época, em vez de em bem ensaiadas anedotas sobre o passado distante, e ter tido a sorte de encontrar e conhecer muitas pessoas-chave da história, numa variedade de locais e circunstâncias.

“Embora este livro tenha sido fruto de uma ostensiva pesquisa ao longo de um ano intenso, apoia-se em meus quarenta anos de fã e colecionador, e trinta de escritor profissional e autor. Durante essas três décadas, eu vi três dos Beatles tocarem em locais grandes e pequenos; pude fruir um breve encontro com George Harrison; e me contive para não infligir uma conversa banal a Paul McCartney, não querendo perturbá-lo. As vozes de todos os quatro Beatles estão fortemente representadas neste livro: sua narrativa é, em parte, uma crônica de como eles reagiram pública e privadamente aos eventos que temperaram suas vidas”, explica Doggett.


Título: A batalha pela alma dos Beatles
Autor: Peter Doggett
Editora: Nossa Cultura






Leia mais...

22 de novembro de 2012

Estante Infantil
| 22 de novembro de 2012 às 10:16 AM

Contos de Mistério & Assombrados
Título: Contos de Mistério & Assombrados
Autor: Nelson Albissú
Ilustrações: Mirella Spinelli
Editora: Cortez Editora
Páginas: 120
Preço de referência: R$ 25,00
Não é fácil encontrar um bom contador de histórias como havia antigamente, quando as pessoas se sentavam para ouvi-las e contá-las. Mesmo assim, garimpando aqui e ali, acabamos encontrando verdadeiros artistas dessa arte da oralidade, capazes de uma fluência tão fantástica que nos é impossível reproduzir na escrita o mesmo encanto despido das representações de seus contadores. Por isso, só mesmo com a pretensão de que essas joias do imaginário popular não desapareçam com o fim dos contadores, é que eu me encorajei a escrevê-las. Que esta minha escrita de histórias, contadas de uma geração a outra, chegue aonde a minha boca não alcança e se transforme no elo entre os que me contaram com aqueles que as lerão!

Onde está Mimi?
Título: Onde está Mimi?
Autora e Ilustradora: Katherine Lodge
Tradução: Lenice Bueno
Editora: Salamandra
Páginas: 30
Preço de referência: R$ 29,90
Mimi é uma ratinha muito esperta. Vive correndo para lá e para cá no meio dos outros ratinhos. Ela e sua família se escondem nas cenas que ilustram o livro. As crianças vão ler e se divertir brincando de encontrá-los. Inclui, nas páginas finais, um tabuleiro para um jogo exclusivo. A simpática Mimi acorda cedo, toma café da manhã, faz piquenique com sua mãe, toca violão com seu avô e muitas outras coisas ao longo do livro. No meio de tantas atividades ela se mistura entre seus amigos e fica para o pequeno leitor a divertida tarefa de achá-la nas páginas do livro. Criado e ilustrado por Katherine Lodge, o livro, escrito para crianças a partir de cinco anos, também conta com um jogo de tabuleiro. O objetivo é chegar até a Mimi, que dorme na Terra do Soninho. Mas no meio do caminho existem escadas, que deixam os leitores mais próximos da Mimi, e cobras que fazem os jogadores voltarem algumas casas.

Assassinato na Ilha de Boipeba - Coleção Astrolábio
Título: Assassinato na Ilha de Boipeba - Coleção Astrolábio
Autor: Marcello Fuitem
Ilustrações: Roberto Melo
Editora: Cortez Editora
Páginas: 64
Preço de referência: R$ 17,00
A paradisíaca ilha de Boipeba — inserida no Arquipélago de Tinharé, que compõe o município de Cairu no Baixo Sul da Bahia, no Brasil — é o cenário de uma estranha morte. Para desvendar esse mistério, dois amigos adolescentes, curiosos e destemidos, entram em ação e se envolvem em situações de perigo, enfrentando, sem que soubessem, uma organização criminosa internacional. Tudo começa, quando o hóspede do apartamento 13, da Pousada Refúgio do Corsário é encontrado morte. “...Seu corpo inerte estendido na cama, com os olhos esbugalhados voltados para cima, fixo no teto branco, parecia querem revelar um mistério que só eles pensam conhecer...”

Depois do foram felizes para sempre
Título: Depois do foram felizes para sempre
Autora: Ilan Brenman
Ilustrações: Ionit Zilberman
Editora: Callis
Nº de páginas: 40
Preço sugerido: R$ 28,90
'E eles viveram felizes para sempre.' É assim que boa parte dos contos infantis termina, mas o que pode ter acontecido depois disso? O que será que a Branca de Neve, a Rapunzel ou o Pequeno Polegar andaram aprontando após o 'fim' da história? Ilan Brenman conta aos pequenos leitores o que aconteceu depois que as histórias chegaram ao 'fim'. Qual o destino deles e de tantos outros personagens depois do “Foram felizes para sempre” que encerra os contos de fadas? “É claro que o autor do livro não conversou com a Bela Adormecida, a Branca de Neve e Os Três Porquinhos para saber que rumo a vida tomou após o fim dos contos de fada. Mas deixar a imaginação viajar com as histórias é muito divertido! Para você ter uma ideia, Cinderela e Branca de Neve teriam decidido abrir um negócio próprio: uma clínica de reabilitação para bruxas e madrastas más arrependidas! É uma continuação mais engraçada do que a outra. Imperdível!”, indica Maria Carolina Cristianini / Revista Recreio.


Leia mais...

20 de novembro de 2012

Livros que falam sobre Livros & Afins
| 20 de novembro de 2012 às 10:30 AM

Título: O Negócio do Livro
(Book Business Publishing: Past, Present and Future)
-
Autor: : Jason Epstein- Tradução: : Zaida Maldonado- Páginas: 160 - Preço Sugerido: R$ 20,00 - Editora: Record -
O Negócio do Livro 
Como editor de grandes escritores do século XX — Edmund Wilson, Vladimir Nabokov, Norman Mailer, Gore Vidal, E. L. Doctorow e Philip Roth —, Jason Epstein é um dos grandes mestres do mercado editorial: preocupado tanto com a criação de um bom livro quanto com marketing e vendas relacionadas a ele. O Negócio do Livro é a história de sua carreira. “Faça pelo amor, não pelo dinheiro, e o dinheiro (não necessariamente milhões) virá naturalmente”, declara ele.
O autor revela, ainda, com grande entusiasmo que não estamos distante de uma nova mudança no mercado editorial, quando todos deverão voltar ao passado, à época dos grandes conglomerados editoriais, com publicações mais cuidadosas e intimistas. Foi na década de 1950 que Jason Epstein entrou no negócio do livro. Fundou a bemsucedida Anchor Books e através dela começou a revolução das edições em paperback. Nas quatro décadas seguintes, Epstein esteve à frente da Random House, que se transformou na maior e mais lucrativa editora dos Estados Unidos. Nas histórias de Epstein sobre Nova York encontramos inúmeros mitos como John O’Hara, W. H. Audenn e tantos outros.
Epstein vislumbra o futuro e acredita que chegará o dia em que os escritores poderão vender seus livros diretamente para o leitor pela internet, um mercado onde ainda existirá espaço para os editores, divulgadores e marqueteiros, mas irá eliminar o custoso homem de vendas das editoras, e com ele os distribuidores e megastores. Nesse pacote, segundo o autor, não estão incluídas as pequenas livrarias, cujos laços com os amantes da literatura são tão fortes, que nem mesmo a internet seria capaz de destruí-las.



Título: Convite à navegação - Uma conversa sobre literatura portuguesa -
Autora: Susana Ventura -
Páginas: 128 -
Preço Sugerido: R$ 32,00 -
Editora: Peirópolis-
Convite à navegação - Uma conversa sobre literatura portuguesa
A obra Convite à Navegação – Uma conversa sobre literatura portuguesa, de Susana Ventura, ricamente ilustrado por Silvia Amstalden, convida o leitor a fazer uma viagem a mar aberto que o levará a conhecer a fascinante história da formação da literatura portuguesa e seus principais autores. A jornada acontece sob o comando de Susana Ventura, que faz um apanhado histórico que se inicia na Idade Média, com o objetivo de situar o viajante no contexto em que emergiram as primeiras manifestações literárias na Península Ibérica. Nesta jornada por um mar de palavras e de sentimentos, o leitor descobrirá as principais características das cantigas que marcaram o Trovadorismo e conhecerá uma importante obra em prosa – A demanda do Santo Graal –, do mesmo período literário, assim como a análise crítica das chamadas novelas de cavalaria. Uma homenagem ao Ano de Portugal no Brasil (2012/2013).
As ilustrações atemporais de Silvia Amstalden dão vida e emoção a esta viagem, que pode ser considerada uma obra de referência sobre os primórdios da literatura portuguesa.




Título: A Sombra do Vento
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Tradução: Márcia Ribas
Páginas: 142
Preço Sugerido: R$ 39,90
Editora: Suma de Letras
A Sombra do Vento
O romance de Zafón é uma grandiosa homenagem ao poder místico dos livros, é um verdadeiro triunfo da arte de contar histórias. Tudo começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere está completando 11 anos. Ao ver o filho triste por não conseguir mais se lembrar do rosto da mãe já morta, seu pai lhe dá um presente inesquecível: em uma madrugada fantasmagórica, leva-o a um misterioso lugar no coração do centro histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. Uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo. É lá que Daniel encontra um exemplar de A Sombra do Vento.
O livro desperta no jovem e sensível Daniel um enorme fascínio por aquele autor desconhecido e sua obra, que ele descobre ser vasta. Obcecado, Daniel começa então uma busca pelos outros livros de Carax e, para sua surpresa, descobre que alguém vem queimando sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que o autor já escreveu. Na verdade, o exemplar que Daniel tem em mãos pode ser o último existente. E ele logo irá entender que, se não descobrir a verdade sobre Julián Carax, ele e aqueles que ama poderão ter um destino terrível.


"Livros que falam sobre Livros & Afins" é coluna fixa da Revista ANL - Associação Nacional de Livrarias. Confira a revista na íntegra clicando aqui.
Leia mais...

8 de novembro de 2012

Valentia - Trecho do Livro
| 8 de novembro de 2012 às 10:55 AM

Sinopse: Um romance sobre a transformação do homem, é este o tema do primeiro romance de Deborah Kietzmann Goldemberg. Para esta abordagem, a autora escolheu a Guerra da Cabanagem (1835-1840) como pano de fundo, o que dá um ar de romance histórico ao texto e mantem a contemporaneidade com o entrelaçar dos fios da história com depoimentos ficcionados de personagens contemporâneos, descendentes dos que lutaram na maior revolução popular no Brasil. A pergunta que ecoa é: O que restou hoje do espírito dos valentes do passado?

“O drama humano esta por toda parte e em todas as épocas. O sonho de um mundo melhor, os sacrifícios a serem feitos e as fraquezas pessoais. Quando vejo essas coisas em pessoas de outras culturas, tudo aflora e me inspira”, diz a autora.

A pesquisa para compor Valentia começou em 2009, quando a Deborah se reuniu com artistas e pesquisadores, paulistanos e paraenses e embarcaram na “Caravana da Memória Cabana” para navegar os rios Tapajós e Arapiuns, no Pará. O destino eram comunidades indígenas, quilombolas e ribeirinhos onde vivem os descendentes dos cabanos. Foram duas semanas para ouvir histórias, observar os cenários e recriar o passado.

De volta a São Paulo, surgiu o personagem principal da trama, Samaúma, filho de uma nobre francesa com um índio, que habita o conflito entre a civilização e ação intuitiva.
Samaúma é o herói cabano. Ele encarna toda a projeção que se faz dos valentes combatentes que ousaram desafiar o Império, mas ele é profundamente humano, reflexivo, ora reticente e, finalmente, um homem de ação. Ao longo do romance, conhecemos personagens inusitados, como Valentina, a combatente mais corajosa do grupo; Deusdete, que inspira o sonho de liberdade nos jovens escravos; Branches, o plantador de cacau que abre mão de uma vida feliz para lutar; até mesmo um índio judeu descendente de um regatão.

Título: Valentia
Autor: Deborah Kietzmann Goldemberg
Editora: Grua




Leia mais...

30 de outubro de 2012

Luluzinha Teen e Sua Turma - Trecho do Livro
| 30 de outubro de 2012 às 9:00 AM

Sinopse: A edição 42 de Luluzinha Teen e sua Turma chega sob a luz fria de uma sala de interrogatórios. O cenário ainda é o da Escola Unida, mas as presenças de delegado e policiais deixam claro que o caso tem sua gravidade. De um lado, Glorinha completamente surtada. Do outro, seus melhores amigos e outros colegas na mira da polícia. Entre eles, um culpado.

Essa ação policial tem início quando o perfil de Glorinha no Facebook é hackeado. Após uma enxurrada de insultos publicados e muita dor de cabeça gerada, a it girl começa a enlouquecer e surtar. Seus amigos, claro, começam uma investigação para descobrir os responsáveis. Contudo, a confusão vai ganhando novas proporções e se torna um verdadeiro caso de polícia. Será que conseguirão descobrir quem é o culpado ou os labirintos do mundo cibernético encobrirão suas facetas?

Na segunda história, por sua vez, Lulu retoma sua faceta de contadora de histórias. Atrasada para a escola, Lulu se vê plantada num ponto de ônibus ao lado de Alvinho. Para passar o tempo, a garota tagarela decide contar uma de suas histórias, assim como fazia quando ambos eram crianças. Sem conseguir convencer o rapaz, Lulu exagera no drama e incrementa sua história com bizarras tramas relacionadas a uma viagem de ônibus num dia de prova do colégio.

SOBRE O PROJETO

A Ediouro, maior editora de livros da América Latina, lançou a revista em quadrinhos Luluzinha Teen e sua Turma em junho de 2009. Trata-se de uma versão jovem dos clássicos personagens infantis em quadrinhos de décadas atrás. Voltada para o público adolescente, meninos e meninas, Luluzinha Teen e sua Turma traz diversos recursos para melhor identificação do leitor com os personagens. Um deles é a possibilidade de interatividade: em vez do seu famoso diário de infância, Luluzinha tem um blog: o www.luluteen.com.br, que complementa e enriquece de forma pioneira e inovadora as histórias contadas na revista. Isso, sem falar, que cada personagem da Turma também mantém seu perfil no Twitter - @LuluzinhaTeen; @BolaTeen; @GlorinhaTeen; @AninhaTeen; @AlvinhoTeen – que já contam com uma legião de seguidores. Além do perfil a revista no Facebook (http://www.facebook.com/LuluTeen).


Título: Luluzinha Teen e Sua Turma, nº42
Editora: Ediouro


Leia mais...

25 de outubro de 2012

Seu filho x Bullying - Trecho do Livro
| 25 de outubro de 2012 às 10:30 AM

Sinopse: Ferramentas comprovadas que ajudarão pais e filhos a acabarem com o bullying para sempre. Com resultados comprovados tanto para garotos quanto para garotas, do ensino fundamental ao médio, o programa antibullying deste livro foi desenvolvido e testado por Joel Haber, um dos maiores especialistas da área. Você conhecerá o melhor caminho para fortalecer a autoestima de seus filhos e sua capacidade de lidar com conflitos, desenvolvendo com eles os pilares fundamentais da confiança e empatia.




Título: Seu filho x Bullying
Autor: Joel Haber com Jenna Glatzer
Editora: Novo Século





Leia mais...

19 de outubro de 2012

Livro: Uma história viva - Trecho do Livro
| 19 de outubro de 2012 às 12:42 PM

Sinopse: Há 2.500 anos, livros têm sido usados para legislar, registrar, idolatrar, educar e divertir. Esta belíssima história ilustrada explora uma das tecnologias mais versáteis, úteis e duradouras já inventadas. “O livro provou ser uma das tecnologias mais úteis, versáteis e duradouras da história. Sua portabilidade, facilidade de referência e capacidade de concentrar uma grande quantidade de dados o tornaram indispensável. Hoje é difícil imaginar como alguns dos momentos decisivos da história ocidental poderiam ter ocorrido sem ele. O Renascimento, a Reforma, a Revolução Científica e a era do Iluminismo valeram-se todos da palavra impressa para sua difusão e influência permanentes. Durante dois milênios e meio, a humanidade usou o livro, na sua forma manuscrita ou impressa, para registrar, administrar, venerar e educar.” descreve o autor.

Livro: uma história viva apresenta a evolução e a influência dos livros em todo o mundo, desde as tabuletas cuneiformes dos sumérios, passando pelo desenvolvimento do tipo portátil, até a emergência da revolução moderna da informação. Entre as imagens, o leitor encontrará códices maias, papiros egípcios, iluminuras de manuscritos medievais, clichês das primeiras impressões de Gutenberg e Aldo Manúcio, atlas da época das grandes navegações e explorações, cartilhas e livros infantis, romances de preços populares, mangás japoneses e obras de ficção de Dom Quixote a Nível 26, o primeiro romance digital do mundo.

Um banquete para os apaixonados por livros, assim como uma inspiração para aqueles empolgados com as novas tecnologias eletrônicas, este livro celebra a eternidade e a magia dos livros. Com 220 ilustrações coloridas.


Título: Livro: Uma história viva
Autor: Martin Lyons
Editora: SENAC São Paulo






Leia mais...

18 de outubro de 2012

Os melhores inimigos - Trecho do Livro
| 18 de outubro de 2012 às 9:30 AM

Sinopse: As relações entre os Estados Unidos e o Oriente Médio são tema de HQ,com foco no período de1783 a 1953, obra traz à tona relação complexa entre os norte-americanos e o mundo árabe.

Assinada pelos franceses Jean-Pierre Filiu e David B. – referência internacional em quadrinhos no cenário contemporâneo –, a obra apresenta, de maneira singular, a transposição da História para o universo das HQs e consegue um equilíbrio perfeito entre informação e inovação na forma de expor os dados.


Em preto e branco, o livro trabalha, com profundidade, detalhes de diversos acontecimentos fundamentais para desenhar a política de relações internacionais atual. Com uma arte repleta de ironias e metáforas, a obra provoca reflexões contundentes. O livro é recomendado tanto a quem não tem conhecimento prévio do assunto como àqueles que se dedicam ao estudo do tema.


A pirataria no Mediterrâneo, o surgimento dos Estados Unidos como potência mundial, a política do petróleo, a invasão do Iraque são alguns dos temas que compõem a obra. “As personagens narradas e desenhadas não pertencem a um campo inteiramente bom ou ruim. Parece que todos são parte de um mesmo jogo de poder e de controle”, escreve Karnal.


Ao tratar de temas complexos, os autores colocam em xeque verdades históricas impostas, oferecendo ao leitor uma visão panorâmica e desmistificada dos fatos. O livro conta ainda com um apêndice de referências, que possibilita imersão e entendimento do contexto político proposto. A obra é a primeira de uma trilogia.


Título: Os melhores inimigos – Uma história das relações entre os Estados Unidos e o Oriente Médio | Primeira Parte: 1783 – 1953
Autores: Jean-Pierre Filiu e David B
Editora: Ática



Leia mais...

11 de outubro de 2012

A Espetacular Vida da Morte - Trecho do Livro
| 11 de outubro de 2012 às 2:53 PM

Sinopse: Desastrado jornalista dá o maior furo da história: registra a espetacular vida da Morte. O jornalismo é um ofício nem um pouco rotineiro. Novos fatos surgem sempre que o repórter cruza as portas da redação. Mas, no caso do jornalista Horácio Portobello, fontes inusitadas e acasos inexplicáveis recheiam de surpresas, voltas e reviravoltas a vida do protagonista de A espetacular vida da Morte, romance de estreia do quadrinista MJ Macedo, conhecido por transformar o filme Cidade de Deus em HQ. A história, lançamento da Editora Gutenberg, é uma mistura de fantasia, humor negro, non sense e grande dose de pastelão.

Horácio foi o mais jovem editor interino de uma das revistas mais respeitáveis do país, a Verdade Nua, se tornou apresentador de um programa semanal na TV e ainda assinou uma coluna diária em dezoito jornais diferentes. Grande parte de seu sucesso, entretanto, deriva principalmente de seu jeito atrapalhado de ser. Esse jornalista especial começou sua carreira logo no segundo ano de faculdade, no ilustre Diário Semanal, tendo a oportunidade de ingressar no jornal O Sabiducho depois de atropelar o editor da publicação. Lá, conseguiu grandes espaços cobrindo a morte do presidente da República, que ele mesmo derrubou, sem querer, varanda abaixo. Foi também furo seu as requebradas do papa quando, em sua visita ao Brasil, deu-lhe gás do riso pensando que o sacerdote estava tendo uma crise de asma.

Para alavancar as vendas do jornal, foi convocado a encontrar uma pauta bombástica. E encontrou. Descobriu a festa onde diversos políticos se divertiam com uma garota. Com um texto inspirador e fotos reveladoras, esperava ser ainda mais reconhecido pelo seu trabalho. Mas a garota era ninguém menos que a filha de seu chefe. Ganhou, em vez de aumento salarial, a demissão.

Agora está tudo perdido. A única solução é vender cachorro-quente. O que ele não sabe é que nessa nova atividade vai surgir a chance de voltar ao mercado da comunicação mais respeitado do que nunca, com o maior furo jornalístico da história. Pedindo um dogão duplo com molho especial, cheddar e guaraná, eis que surge à sua frente ninguém menos que a Morte. Horácio vê no cliente a oportunidade de registrar sua biografia, vivendo um momento transcendental e místico.

Repleto de situações hilárias, desde as mais rotineiras até as mais impensáveis, esta ficção de MJ Macedo remete o jovem leitor a eventos fantásticos em uma leitura imprevisível e rica em detalhes, que aborda sexo, drogas e a própria morte, de uma forma lúdica e totalmente bem humorada.

MJ Macedo nasceu no Rio de Janeiro, mas com 11 anos de idade se mudou para São Paulo. É quadrinista e escritor, além de já ter atuado como designer gráfico, redator publicitário, jornalista e gerente editorial.


Título: A espetacular vida da Morte
Autor: MJ Macedo
Editora: Gutenberg











Leia mais...
 

Copyright © 2010 O Primeiro Capítulo & Outros Textos... - Gustavo A. B. | Modified version of Picture Line Design by Dzignine
Direitos Reservados - capitulo@mgacomunica.com.br